A cidade

Com pouco mais de quatro mil habitantes, a tranquila cidade de Carrancas está localizada na região conhecida como Campos das Vertentes, no sul do Estado de Minas Gerais, estando próxima a cidades históricas e universitárias como Lavras, São João Del Rei, Tiradentes e distante aproximadamente 285 quilômetros da capital Belo Horizonte. O nome do município se dá pelos montes em sua serra que ficaram descaracterizados em sua vegetação devido à procura por ouro e pedras preciosas e quando avistados de longe e do alto tinham o formato de caras feias.

Abençoada por uma natureza exuberante e cercada de nascentes, Carrancas é mais um paraíso perdido das montanhas de Minas Gerais onde é possível esquecer-se rotina diária e entregar-se às delícias de suas águas e paisagens. O município vem se destacando recentemente com um dos mais novos pólos de ecoturismo no Estado de Minas Gerais. Contribuem para os hábitos tradicionais, os costumes e a cultura dos seus habitantes e principalmente o vasto leque de atrações naturais, como serras, grutas, poços, cachoeiras, áreas de camping, fauna e flora, etc. Além disso, Carrancas oferece recursos perfeitos amantes de esportes de aventura e ecoturismo, como paragliding, canionismo, rapel, trekking, passeios de bicicleta, cavalgadas, atividades 4x4 e motocross.

Cultura local

O Estado de Minas Gerais é naturalmente conhecido por sua diversidade cultural considerada uma das riquezas e patrimônios mais importantes do Brasil. Este reconhecimento se dá principalmente por causa de suas cidades centenárias que contêm importantes registros materiais que narram episódios importantes da história do Brasil além de serem palco para diversas manifestações artísticas. Carrancas é uma destas cidades e assim como em todas as outras, sua manifestações folclóricas têm origem nas tradições, nos usos e costumes dos colonizadores portugueses, com grande influência das culturas indígenas e africanas. Todas estas características podem ser encontradas no artesanato, na culinária, nas danças típicas, nas músicas, na literatura, no folclore e nas manifestações populares presentes na região.

Uma das características mais fortes da cultura local de Carrancas é a religiosidade de seus moradores. No decorrer do ano, várias são as festas com cunho religioso e/ou folclórico que ocorrem na cidade como Folia de Reis, congada, festa de São Sebastião da Estação de Carrancas, festa de Nossa Senhora da Boa Morte e festa da Padroeira Nossa Senhora da Conceição. Além das festas religiosas, Carrancas realiza também outros eventos como o carnaval antecipado, o Festival Gastronômico e a Exposição Agropecuária e Torneio Leiteiro.

O artesanato local é fonte de sustento para várias famílias. Da arte talhada na madeira, nas cabaças e na palha passando pelos cristais e pelo artesanato em cordão, são diversas manifestações artísticas interessantes e pouco conhecidas no resto do país.

Estrada Real

Considerada um dos maiores circuitos turísticos do Brasil, a Estrada Real possui cerca de 1600 km e começou a ser construída no século XVII para ligar a região litorânea às regiões produtoras de ouro do interior de Minas Gerais. O caminho era utilizado para transportar ouro e demais carregamentos de Ouro Preto até o Porto de Paraty. Naquela época, seu percurso total levava cerca de 60 dias para ser feito devido às dificuldades encontradas no percurso como a estrada de terra, as serras e da distância. Ao longo do caminho foram fundadas várias vilas e diversos pontos de parada para os tropeiros, bandeirantes, mineradores e outros viajantes que faziam o percurso.

No século XVIII a necessidade de um caminho mais seguro e rápido até o porto fez com que a Coroa ordenasse a construção de uma outra rota que ficou conhecida como “caminho novo”. Dessa forma, a estrada antiga ficou conhecida com o nome de “caminho velho”. Mais tarde, quando foram descobertas pedras preciosas na região da cidade de Serro, o caminho foi estendido até lá e Ouro Preto, então capital de Minas Gerais, passou a ser o local de convergência da Estrada Real. O caminho até o distrito diamantino ficou conhecido como “Caminho dos Diamantes”.

Carrancas situa-se na primeira rota criada para a Estrada Real e desde o ano de 2007 faz parte do roteiro conhecido como "Caminho Velho", uma das três etapas da Estrada Real que se tornou rota turística e liga as principais cidades do interior de Minas. Em Carrancas, a Estrada Real têm na história dos antigos bandeirantes e nas suas belezas naturais os seus maiores atrativos. Ainda é possível percorrer de bicicleta ou à cavalo a antiga estrada, com suas belas paisagens (e às vezes quase selvagens) ou conhecer o caminho histórico de carro.

Recursos Naturais

A diversidade natural impera sobre a região de Carrancas. Metade do território do município se espalha por montanhas de até mil metros de altitude. Quatro as serras dividem essa paisagem: Chapada das Perdizes, Serra de Carrancas, Serra do Moleque e Serra das Bicas. Estas serras são irrigadas pela bacia do Alto Rio Grande, cujos principais afluentes são o rio Capivari, o rio Pitangueiras e o Ribeirão de Carrancas. A altitude do local somada aos verões amenos e úmidos e também aos invernos frios e secos, resultou numa flora que tem características de cerrado e mata atlântica ao mesmo tempo. O ambiente ainda conserva muitos remanescentes significativos da vegetação nativa, tanto em campos limpos quanto em formas florestais, como candeias, óleo copaíbas, ipês amarelos, corticeiras, jequitibás, barbatimão, entre outras. Com estas características, a região torna-se o cenário ideal para algumas espécies de bromélias e orquídeas que brotam em praticamente todos os lugares.

A fauna na região da cidade também é muito rica. Existem inúmeras espécies de répteis, aves e mamíferos no local. Hoje no cerrado, 178 espécies encontram-se ameaçadas de extinção.

Cachoeiras

Esta cidadezinha de 4 mil habitantes orgulha-se de ser a "terra das cachoeiras" no sul de Minas Gerais. Já foram catalogadas mais de 50 quedas d'água, e ainda há muitas outras que não entraram para o mapa oficial de atrativos. Elas são formadas pelas águas da bacia do Rio Grande, hoje represado para formar o reservatório de Camargos.

Alguns dos pontos para banho ficam pertinho da cidade, como a Corredeira Tira-Prosa, a apenas 10 minutos de caminhada do centro. Mas é com um pouco mais de disposição física que se chega às paisagens mais bacanas e às cachoeiras que compõem complexos como o da Zilda ou o da Fumaça.

Esportes Radicais

Carrancas é o verdadeiro paraíso para os amantes de esportes de aventura - das mais tranquilas às mais radicais, há espaço para todos os tipos de atividades ligadas à natureza. Para quem gosta de apreciar a paisagem sem se arriscar muito, as trilhas de Carrancas são o melhor caminho para um trekking leve, para crianças e adultos, e todos levam a cachoeiras e poços transparentes, que valem qualquer esforço.

O gosto de se sentir livre na cidade é um prato cheio: dos passeios de bike ou das cavalgadas pelas montanhas ao hiking, há espaço para todas as práticas.

Nas encostas, as técnicas verticais dividem espaço com o voo livre. No chão, algumas trilhas antigas que levam para fora da cidade são também ótimas para quem gosta de atividades 4x4 e o motocross. Lembre-se, a sua segurança vem em primeiro lugar, portanto sempre informe-se a respeito dos lugares a serem visitados e procure a ajuda dos guias especializados da cidade.